Human_tongue_infected_with_oral_candidiasis

A candidíase cutânea tem como agente mais comum a Cândida albicans, fungo comensal do homem, presente no tubo digestivo e noutras mucosas, como a vaginal. A infecção surge quando o fungo passa de comensal a patogénico, sendo o seu desenvolvimento favorecido por múltiplos factores (por exemplo, diabetes mellitus).
Na pele, as lesões elementares são pápulo-vesículas, de localização preferencial nas pregas cutâneas (inguinais, axilares, inframamárias, interglúteas e umbigo), com tendência para a confluência em áreas de cor vermelho-vivo, exsudativas, com acentuada sensação de ardor e prurido.
Consoante a localização, a candidíase cutânea assume aspectos clínicos particulares, de que são exemplo a “boqueira” ou rágada e a perioníquia.
As mucosas mais comummente atingidas na infecção superficial candidiásica são a mucosa oral (sobretudo em crianças), com a ocorrência de monilíase ou “sapinhos” – pápulas brancas, confluentes e aderentes que, ao serem destacadas, revelam superfície vermelha e sangrante – e a mucosa vaginal, com lesões semelhantes às da mucosa oral, com aspecto exsudativo, cor vermelho-vivo, ponteado branco e corrimento de cor clara, arejado e acompanhado de sensação de ardor e prurido intensos. A balanite ou balanopostite cursa com lesões e sintomatologia semelhantes às descritas anteriormente, salientando-se o eritema vermelho-vivo da glande.

Algumas Etiquetas


cirurgia de hemorroida,cricotomia,herpes génital,fissura anal,radioterapia,trinitrato de glicerina,urticaria,leucocitos 14000,meralgia parestésica,cirurgia de hemorroidas.

Tambem podera gostar -