30736

Para além da colheita de dados referentes ao contexto epidemiológico, a presença de co-morbilidades deve ser sistematicamente pesquisada, tendo em conta o seu impacto, quer no tipo de agentes mais frequentemente implicado (ver “Microbiologia”), quer quanto à avaliação da necessidade de internamento. Salientam-se alcoolismo, DPOC, bronquiectasias, IC congestiva, doença neurológica, designadamente AVC ou epilepsia (importantes como factores predisponentes para aspiração da flora oral) e imunodepressão (incluindo infecção por VIH e terapêutica imunossupressora crónica, como a corticoterapia).
No actual contexto de resistência microbiana, é fundamental colher informação quanto à exposição recente a antibióticos, particularmente (3-lactâmicos, macrólidos e quinolonas, incluindo a dose administrada e a duração da exposição a estes fármacos. Estes dados influenciam a decisão quanto à antibioterapia empírica, modificando o espectro dos agentes mais provavelmente implicados, nos casos em que tenha sido feita uma terapêutica empírica, e aumentando o risco de envolvimento de microrganismos multirresistentes aos antibióticos (MMRA).

Algumas Etiquetas


cirurgia de hemorroida,cricotomia,herpes génital,fissura anal,radioterapia,trinitrato de glicerina,urticaria,leucocitos 14000,meralgia parestésica,cirurgia de hemorroidas.

Tambem podera gostar -