am_79215_4819065_464544
Diagnóstico (Doença de Cushing)

Deve-se inicialmente comprovar o hipercortisolismo através da determinação do cortisol urinário e/ou da prova de supressão com dexametasona.
Nesta última administra-se 1 mg de dexametasona às 23 horas e faz-se a determinação do cortisol sérico às 8 horas. A resposta normal é uma redução do cortisol sérico para menos do que 1,8 ug/dl.
Posteriormente deve-se determinar se o nível da ACTH corresponde à doença de Cushing ou outra causa de hipercortisolismo.
Apenas 50% dos adenomas da hipófise são detectados através da RM ou TC e pode ter que se recorrer ao cateterismo dos seios petrosos para localizar a lesão.
Quando a RM evidencia um adenoma da hipófise num doente com hipercortisolismo e ACTH suprimido, a probabilidade de se tratar de uma doença de Cushing é de quase 100%.
O cateterismo dos seios petrosos é o exame que se deve seguir à RM quando esta não mostra qualquer adenoma na hipófise e o nível de suspeita é elevado. Pode ter uma acuidade no diagnóstico de cerca de 100%.
Um gradiente de ACTH (após a administração de CRH) entre o seio petroso e a periferia >2 aponta para a existência de doença de Cushing.

Algumas Etiquetas


cirurgia de hemorroida,cricotomia,herpes génital,fissura anal,radioterapia,trinitrato de glicerina,urticaria,leucocitos 14000,meralgia parestésica,cirurgia de hemorroidas.

Tambem podera gostar -