SIDA
Factores que condicionam a decisão do início da TARV

—> A constatação de critérios de SIDA ou de doença sintomática (classe B CDC) é universalmente considerada uma indicação para o início de tratamento, independente dos valores de CD4.
—> Contagem de linfócitos T CD4+ e declive da curva de progressão destes. Um declive acentuado obriga à monitorização mais frequente dos parâmetros imunitários e virológicos e deve pesar na decisão de iniciar TARV mesmo com valores de CD4 >200 células/mm3.
—> Valor da carga viral (> ou < 100000 cópias/ml). Embora este limiar tenha sido estabelecido de forma algo arbitrária, valores elevados de carga virai podem associar-se com progressão mais rápida da disfunção imunitária. —> Idade do doente: a progressão da doença pode ser mais rápida em doentes com idade >50 anos.
—> A co-infecção por vírus de hepatite C (VHC) e/ou vírus de hepatite B (VHB) podem condicionar o momento do início do tratamento e o tipo de fármacos a utilizar.
—> Outras co-morbilidades: a existência de diabetes, dislipidemia, HTA, antecedentes cardio- vasculares podem condicionar o tipo de fármacos escolhido para o regime inicial.
—> Potencial para engravidar: deve ser considerado e discutido com mulheres em idade fértil, no sentido de reduzir o risco de malformações associadas à exposição a TARV.
—> Factores que afectem a adesão ao tratamento: co-morbilidades psiquiátricas, dependência de álcool ou drogas, exclusão social, motivação do doente.
– Cônjuge serodiscordante.

Algumas Etiquetas


cirurgia de hemorroida,cricotomia,herpes génital,fissura anal,radioterapia,trinitrato de glicerina,urticaria,leucocitos 14000,meralgia parestésica,cirurgia de hemorroidas.

Tambem podera gostar -