Bloedafname Sanquin 180x180 - Componentes e Indicações

Componentes e Indicações

Os componentes sanguíneos utilizados na clínica são concentrados eritrocitários, concentrados plaquetários, plasma fresco congelado e crioprecipitado; a sua preparação, apresentação e cuidados prévios à administração ao doente podem variar e serão descritos de seguida.

sangue g 180x180 - Lesão Pulmonar Aguda Associada a Transfusão (TRALI)

Lesão Pulmonar Aguda Associada a Transfusão (TRALI)

É causada por anticorpos anti-HLA classe I ou anticorpos antineutrófilos, HNA-3ª (o mais agressivo), que se encontram no plasma do dador e que são resultantes de sensibilização dos dadores ou por gravidez (multíparas) ou por transfusões prévias. Estes anticorpos induzem no receptor um edema intersticial e alveolar e extravasamento de neutrófilos no espaço alveolar.
—> Sintomas – dispneia, hipotensão, febre, hipovolemia, hipoxia (PVC normal ou baixa) situação muito semelhante a SARA (síndrome de dificuldade respiratória do adulto) mas com melhor prognóstico e sem deixar sequelas. O raio X mostra infiltrados pulmonares (pulmão branco).
—> Tratamento – administração de oxigénio e suporte respiratório se necessário.


Warning: DOMDocument::loadHTML(): htmlParseStartTag: invalid element name in Entity, line: 7 in /home/medicina/public_html/wp-content/plugins/wpex-auto-link-titles-master/wpex-auto-link-titles.php on line 30
anitua2 180x180 - Concentrado de plaquetas

Concentrado de plaquetas

—> Indicações – para corrigir trombocitopenias causadas por defeito na produção e não por produção de anticorpos (por exemplo, PTI (púrpura trombopénica idopática)).
Podem ser usados:
• Plaquetas em pool de vários dadores, desleucocitadas.
• Plaquetas de dador único, colhidas por aférese (menor exposição aos antigénios HLA).
—> Dose – o concentrado de plaquetas deve ter >2,5×10 plaquetas por unidade; o rendimento esperado, num adulto em condições normais, transfundido com uma unidade por 10 kg de peso corporal, é de 30 a 50×109/L. O rendimento pode calcular-se pelo:
CCI = Cont3, pós-transfusional – Conta pré-transfusional x s.corporal / N° de plaquetas transfundidas
Se <7,5xl09/L em duas contagens seguidas, o doente é considerado refractário à transfusão. A decisão de transfundir baseia-se no número de plaquetas do doente e da situação clínica. No geral, não havendo hemorragias ou risco elevado de hemorragia (febre, outras alterações da hemostase), não deve ser feita transfusão profiláctica excepto se plaquetas <10000 a 20000.

sangue g 180x180 - Sobrecarga Circulatória Associada a Transfusão (TACO)

Sobrecarga Circulatória Associada a Transfusão (TACO)

É um edema pulmonar cardiogénico associado à infusão de grandes volumes de sangue e componentes.
—> Sintomas – dispneia, cianose, taquicardia; no início, o quadro pode ser confundido com o TRALI e vice-versa e muitas vezes podem coexistir.
A determinação do BNP (péptido natriurético cerebral) ajuda a fazer o diagnóstico
– um aumento de 1,5 a 3 vezes o valor basal é a favor do TACO.
—> Tratamento – oxigénio, diurético e flebotomia, dependendo da gravidade.

sangue g 180x180 - Reacções Tardias - Transmissão de Infecções

Reacções Tardias – Transmissão de Infecções

Todas as colheitas são analisadas para a detecção de VHB, VHC, VIH 1 e 2, HTLV 1 e 2, sífilis e CMV. O período de janela (período até ao aparecimento de anticorpos) está hoje bastante encurtado com a técnica de biologia molecular.
O risco actual é calculado em:
– Vírus VIH 1 e 2 – 1/400000 dádivas.
– VHC – 1/250000 dádivas.
– VHB – 1/100000 dádivas.

DSC01842 180x180 - Sobrecarga de Ferro

Sobrecarga de Ferro

Depende do número de unidades de concentrado eritrocitário recebido. Se a patologia do doente indica que vai ter que receber múltiplas transfusões, como sucede em talassemia, drepanocitose e outras, deve ser considerada, concomitantemente, terapêutica com quelantes do ferro para evitar hemossiderose associada à transfusão.

doação sangue 180x180 - Reacção do Enxerto Contra o Hospedeiro Associada a Transfusão

Reacção do Enxerto Contra o Hospedeiro Associada a Transfusão

É devida à infusão de linfócitos T imunocompetentes em doentes imunocomprometidos.
—> Sintomas – rash, febre, alterações da função hepática e pancitopénia; a mortalidade é muito elevada – >80%.
—> Prevenção – irradiação dos componentes sanguíneos.

Febre falsa 1 180x180 - Sépsis por Contaminação Bacteriana dos Produtos Transfundidos

Sépsis por Contaminação Bacteriana dos Produtos Transfundidos

—> Ocorre habitualmente por contaminação no processo de colheita ou preparação dos componentes. As plaquetas são os componentes que apresentam maior risco de contaminação bacteriana pela sua conservação a +22 °C ± 2 °C; deve fazer-se controlo bacteriológico rápido nas pools plaquetárias antes da sua administração para prevenção desta complicação. O risco de contaminação bacteriana é de cerca de 1%.
—> Sintomas – ± 30 minutos depois da transfusão, o aparecimento de febre, arrepios, hipotensão e choque.
—> Proceder de acordo com os procedimentos descritos no início deste capítulo. Fazer hemocultura do doente e do resto da unidade de CE. Pensar na Yersinia enterocolitica que pode desenvolver-se no sangue conservado a 4 °C.
—> Tratamento – antibioterapia adequada.

transfusao 180x180 - Reacção Anafiláctica

Reacção Anafiláctica

Mais frequente em doentes com défice de IgA que recebem produtos contendo IgA.
Trata-se com corticóides.

Febre falsa 1 180x180 - Reacção Febril Não Hemolítica

Reacção Febril Não Hemolítica

Desde que se iniciou a desleucocitação universal dos componentes sanguíneos, é muito rara. E causada por citosinas libertadas pelos leucócitos.
—> Sintomas – febre e arrepios; o tratamento requer antipiréticos.