F915.large
Herpes Recidivante – Oral/Genital

Dependendo da intensidade dos sintomas o tratamento poderá ser apenas tópico ou também sistémico. Em surtos discretos e pouco sintomáticos a simples aplicação de pomada de aciclovir, 4xdia, pode ser suficiente. Também a aplicação de pensos hidrocolóides locais parece ter uma eficácia semelhante ao aciclovir, reduz a sintomatologia rapidamente e de aplicação prática. Em indivíduos com surtos mais intensos e sintomáticos o tratamento sistémico deve ser iniciado o mais precocemente possível, idealmente durante o período prodrómico, nas doses anteriormente referidas para o aciclovir ou valaciclovir, e prolongado por 5 dias.
Quando as recidivas são muito frequentes (>l/mês) e sintomáticas, se perturbam a vida de relação do doente (no caso do herpes genital, por exemplo) ou se desencadeiam episódios de eritema multiforme subsequente, pode justificar-se o tratamento profiláctico de longa duração, em regra não inferior a 6 meses. As doses a utilizar são de aciclovir 400 mg 2xdia ou valaciclovir 500 mg/dia. Estes medicamentos são isentos de efeitos acessórios significativos e raramente induzem o aparecimento de estirpes resistentes. Esta terapêutica profiláctica, uma vez terminada, não impede as recidivas, mas muitas vezes reduz a frequência das mesmas.
A terapêutica profiláctica pode ou deve ainda ser utilizada em certas situações de risco, como cirurgia, laserterapia ou abrasão da face.

Algumas Etiquetas


cirurgia de hemorroida,cricotomia,herpes génital,fissura anal,radioterapia,trinitrato de glicerina,urticaria,leucocitos 14000,meralgia parestésica,cirurgia de hemorroidas.

Tambem podera gostar -