clienta-del-gabinete-con-rosacea-en-real-remision1
Outras Terapêuticas (Rosácea)

A terapêutica com laser ou com luzes dirige-se, fundamentalmente, ao componente telangiectásico, mas parece não ter resultados na evolução a longo prazo da dermatose.
Utilizam-se, actualmente, dois tipos de tratamento – laser pulsado de contraste (ou corantes) e a luz intensa pulsada. Ambos podem ser eficazes, mas estão limitados pelo custo do equipamento, e só devem ser utilizados por profissionais com experiência na sua manipulação.
Os esquemas de tratamento variam consoante o tipo de rosácea e a sua intensidade.
—> Rosácea eritemato-telangiectásica, ou cuperose – caracteriza-se por surtos congestivos sobretudo pós-prandiais ou relacionados com a ingestão de álcool (efeito vasodilatador), alimentos quentes (efeito vasodilatador facial compensatório do aumento de temperatura na cavidade oral) ou exposição solar, sobretudo mediofacial, que evolui, tendencialmente, para eritema facial permanente associado a telangiectasias dispersas, sobretudo nas regiões frontal, geniana e nariz.
A evicção dos factores desencadeantes, a utilização de sprays de água termal, a aplicação de protector solar adequado (índice de protecção superior a 25) ou o chupar de um cubo de gelo são medidas de l.a linha. A clonidina nas doses referidas pode ser útil nesta fase.
Além das medidas terapêuticas enunciadas anteriormente, as telangiectasias podem ser resolvidas com recurso a electrocirurgia, crioterapia e, sobretudo, laserterapia com laser pulsado de contraste ou luz intensa pulsada. A correcção do eritema pode ser obtida, de forma transitória, com a aplicação de camuflagem contendo verde brilhante.
Rosácea pápulo-pustulosa – sobre fundo eritematoso e telangiectásico surgem pápulas inflamatórias e, mais raramente, pústulas assépticas sobretudo nas regiões genianas, mento e por vezes pálpebras inferiores.
A terapêutica consta sobretudo de antibióticos sistémicos, do grupo das tetraciclinas, ou metronidazol. A minociclina (100 mg/dia) e a doxiciclina (100 mg/dia), à semelhança da acne, são os mais utilizados.
Em caso de falência, a isotretinoína em doses de 0,5 mg/kg/dia ou em esquema de minidose – 2,5-5 mg/dia – pode produzir uma melhoria significativa, embora o efeito seja mais transitório do que na acne.
A terapêutica sistémica deve associar a terapêutica tópica com metronidazol ou ácido azelaico, os quais deverão prolongar-se mesmo após a suspensão da antibioterapia oral.
– Rosácea fimatosa – atinge normalmente o sexo masculino, onde é característico o nariz grande e bosselado (rinofima), por vezes também o mento, revelador de uma hiperplasia sebácea marcada e de uma fibrose dérmica importante.
A utilização da isotretinoína em esquema semelhante ao da acne (na tentativa de redução da dimensão das glândulas sebáceas) pode ter alguma utilidade. O tratamento de 1.ª linha é cirúrgico, com utilização do laser de CO2 para carbonização ou, em alternativa, a electrocirurgia.

Algumas Etiquetas


cirurgia de hemorroida,cricotomia,herpes génital,fissura anal,radioterapia,trinitrato de glicerina,urticaria,leucocitos 14000,meralgia parestésica,cirurgia de hemorroidas.

Tambem podera gostar -