pitiriase rosea 3

Trata-se de dermatose eritemato-descamativa relativamente frequente, de etiologia desconhecida (a sua natureza virai tem sido largamente discutida – reactivação dos HHV 6 e 7 – mas até ao presente não foi possível a sua demonstração inequívoca), com predomínio na Primavera e Outono e evolução espontânea para a cura, em 4 a 6 semanas, raramente recidivando.
O quadro clínico é bastante característico: mancha inicial eritematosa (mancha mãe), ovalada, com 2 a 5 cm de diâmetro, habitualmente no tronco, com descamação periférica em colerette; após 1 a 2 semanas, surgem lesões idênticas, de menor diâmetro, com carácter eruptivo, no tronco, pescoço e raiz dos membros, caracteristicamente de maior eixo paralelo às linhas de clivagem cutânea, raramente atingindo a face ou as extremidades. Em regra, as lesões são assintomáticas ou pouco pruriginosas e regridem completamente em 4 a 6 semanas. Ocasionalmente, são mais extensas, papulares, pruriginosas ou associadas a ardor/irritação cutânea.

Algumas Etiquetas


cirurgia de hemorroida,cricotomia,herpes génital,fissura anal,radioterapia,trinitrato de glicerina,urticaria,leucocitos 14000,meralgia parestésica,cirurgia de hemorroidas.

Tambem podera gostar -