Pityriasis_versicolor_frontal_retouche
Pitiríase Versicolor

A pitiríase versicolor tem como agente causal fungo leveduriforme anteriormente designado Malassezia furfur, mas que na taxonomia actual se designa de Malassezia globosa. Este fungo lipofílico é habitual na pele de grande parte da população saudável.
A semelhança do que acontece com a candidíase, a infecção surge quando o fungo se torna patogénico, sendo o seu desenvolvimento influenciado pela exposição excessiva e prolongada à radiação solar, pela temperatura ambiente, pela transpiração e pelo uso de vestuário.
As lesões localizam-se preferencialmente no tronco e membros superiores; nas crianças, a orla do cabelo pode ser atingida. São, em regra, manchas de contornos bem delimitados, com tendência para a confluência e de superfície descamativa, furfurácea, com escassa sintomatologia acompanhante. A cor das manchas pode variar no mesmo indivíduo, sendo frequentes as manchas hipopigmentadas, alternando com as de tom castanho e as eritematosas. O prurido é, em regra, inexistente ou discreto.
A passagem do fungo da fase comensal para a fase parasitária causadora da doença depende, para além dos factores ambientais, de factores individuais que predispõem à recidiva frequente da doença.

Algumas Etiquetas


cirurgia de hemorroida,cricotomia,herpes génital,fissura anal,radioterapia,trinitrato de glicerina,urticaria,leucocitos 14000,meralgia parestésica,cirurgia de hemorroidas.

Tambem podera gostar -