Artigos

fosfato 180x180 - Restrição de Fosfatos

Restrição de Fosfatos

Geralmente não se faz restrição de fosfatos em doentes com hipercalciúria idiopática. Esta restrição pode ter algum interesse apenas em doentes com infecção urinária a microrganismos desdobradores da ureia, como o Proteus ou a Klebsiella. Uma dieta baixa em fosfatos conduzirá à diminuição de fosfatos na urina, diminuindo, portanto, a saturação da mesma em fosfato de amónio e magnésio. Esta diminuição teoricamente constituirá um impedimento ao crescimento do cálculo. Nos doentes com litíase cálcica idiopática, não se deve limitar os fosfatos para não agravar a formação de cálculos. A diminuição dos fosfatos na urina aumentará o cálcio livre por não haver formação de complexos de fosfato de cálcio. O cálcio livre aumentará a atividade iónica na urina e, naturalmente, o risco litogénico nos casos raros em que esta redução é levada demasiado longe, podendo aparecer as complicações habituais das síndromes de depleção de fósforo – miopatia e osteomalacia.

es 20071227 1 5014987 captured 180x180 - Sialoadenite Crónica

Sialoadenite Crónica

Geralmente causada pela presença de um cálculo no dueto excretor, o que leva ao aumento do volume da glândula e dor intensa que agrava com a secreção salivar. Afecta mais frequentemente as glândulas submaxilares, também podendo afectar a parótida.
A remoção do cálculo resolve o quadro.

DSC00028 180x180 - OBSTRUÇÃO CALICEAL

OBSTRUÇÃO CALICEAL

Na sua origem pode estar uma estenose congénita, um cálculo ou um vaso anómalo, ou processos inflamatórios ou infeciosos como, por exemplo, a tuberculose do aparelho urinário, ou uma lesão ocupando espaço no parênquima renal independentemente de ser benigna ou maligna. Não deve ser confundida com a megacaliose. Muitas vezes sintomática, pode necessitar de terapêutica cirúrgica corretiva, não só para alívio dos sintomas, mas sobretudo para preservação da função renal nos casos em que há multiplicidade de cálices envolvidos.