Artigos


Warning: DOMDocument::loadHTML(): htmlParseStartTag: invalid element name in Entity, line: 1 in /home/medicina/public_html/wp-content/plugins/wpex-auto-link-titles-master/wpex-auto-link-titles.php on line 30
Dieta das Proteinas 180x180 - Dietas Elementares/Semi-Elementares

Dietas Elementares/Semi-Elementares

As dietas elementares contêm aminoácidos livres e polímeros de glicose com baixo teor de gorduras (<23% das calorias são TG), enquanto as dietas semi-elementares contêm proteínas parcialmente hidrolisadas (oligopéptidos), dipéptidos, tripéptidos e aminoácidos, e são mais ricas em TCM (relação de TCM/TG aumentada). Como os dipéptidos e tripéptidos são mais facilmente absorvidos do que os aminoácidos ou proteínas intactas, podem ser benéficos em doentes com patologia intestinal com má-absorção.

Diabetes Diet Foods 180x180 - Tratamento da DM tipo 2

Tratamento da DM tipo 2

O plano alimentar com fraccionamento em 6-8 refeições por dia deve ter o objectivo de gerar um défice de 500 Kcal/dia, o que leva a uma perda de 0,5 kg/semana.
Os HC (hidratos de carbono) complexos devem ser responsáveis por mais de 55 a 65% da ingestão calórica total e os ácidos gordos devem ser responsáveis por menos de 30%. Deve haver igualmente uma restrição dos ácidos gordos saturados em menos de 10% da ingestão de calorias por dia.
As proteínas devem ser responsáveis por 10-15% da ingestão calórica (80-120 g de carne por refeição).
Aconselhar uma redução da ingestão de álcool para 30-40 g/dia, principalmente se houver obesidade, dislipidemia ou neuropatia, e uma de sal em menos de 6 g/dia.
A glicemia pode ser normalizada em 15-20% dos doentes com DM tipo 2 apenas com o plano alimentar e aumento da actividade física.


Warning: DOMDocument::loadHTML(): htmlParseStartTag: invalid element name in Entity, line: 5 in /home/medicina/public_html/wp-content/plugins/wpex-auto-link-titles-master/wpex-auto-link-titles.php on line 30
est1 180x180 - Nutrição Parentérica em Veia Periférica

Nutrição Parentérica em Veia Periférica

– Evitar soluções com osmolalidade >800 mOsm/L.
– A concentração de dextrose não deve ser superior a 10%.
– Utilizar de preferência emulsões lipídicas como fonte de calorias, pois permite reduzir a osmolalidade das soluções. No entanto, os lípidos não devem ultrapassar 60-70% das necessidades calóricas.
– Mudar regularmente o local de infusão e.v.
Nota: há alguma evidência do benefício do controlo apertado dos níveis de glicemia, tanto em doentes cirúrgicos como médicos. A manutenção da glicemia 80-100 mg/dl parece diminuir a mortalidade na UCI e a mortalidade hospitalar. Neste caso é maior a frequência de hipoglicemia. Por isso alguns autores recomendam manter glicemias < 150 mg/dl.

shake banana 180x180 - Necessidades Calóricas/Proteicas/Hídricas

Necessidades Calóricas/Proteicas/Hídricas

Alguns autores não incluem os aminoácidos na contagem de calorias na esperança de que parte deles sejam incorporados em proteínas recém-sintetizadas em vez de serem metabolizados. No entanto, e dado que a maioria deles vai, de facto, ser metabolizada parece fazer mais sentido incluí-los na contagem calórica total.
Quanto às necessidades hídricas, devemos considerar que o doente euvolémico necessitará de cerca de 30-40 ml/kg/dia, mas devemos não esquecer que existem perdas líquidas muitas vezes exageradas: drenos cirúrgicos, febre, ostomias, diarreia, vómitos, etc.
As necessidades vitamínicas são incertas. A FDA recomenda aumentar a administração de vitaminas BI, B6, C e ácido fólico.
As necessidades de potássio são variáveis. Quanto ao fosfato, este está muitas vezes deficitário, pelo que deve ser reposto ainda antes de iniciar NP. No decurso da mesma deve ser administrado 7-9 mMol por cada 1000 Kcal.
O equilíbrio ácido-base é influenciado pelo conteúdo de acetato e cloro das soluções.
Os ácidos gordos essenciais (AGE) devem ser fornecidos durante a NP, através da adição de ácido linoleico e ácido linolénico. Níveis elevados de insulina consequentes à administração de glicose no decurso de NP não permitem a libertação de AGE dos depósitos de gordura. A deficiência em AGE (ácido linoleico) pode surgir em doentes sob NP sem administração de lípidos durante 2 semanas. As manifestações clínicas indicadoras desta deficiência incluem pele seca, quebradiça e descamativa, cabelo áspero e quebradiço, alopecia e cicatrização mais lenta de feridas.

dieta da sonda 180x180 - Fórmulas Equilibradas Para Alimentação Por Sonda

Fórmulas Equilibradas Para Alimentação Por Sonda

Há quatro categorias de soluções comerciais: standard, elementares/semi-elementares, específicas e imunomoduladoras.
Algumas das características a considerar nas soluções alimentares: sem resíduos; relação calorias não proteicas/g de azoto (N) (cada g N = g proteínas/6,25); conteúdo calórico: 1-2 Kcal/ml; osmolalidade: proteínas intactas e polissacáridos complexos fornecem uma quantidade considerável de calorias com baixa osmolalidade, enquanto aminoácidos e monossacáridos têm osmolalidade elevada para o mesmo número de calorias. As fórmulas isotónicas têm osmolalidade cerca de 300 mOsm/L, enquanto soluções hipertónicas têm cerca de 400 mOsm/L, e podem causar distensão abdominal, atrasar o esvaziamento gástrico e originar diarreia porque estimulam a secreção intestinal.

P9151576 180x180 - Necessidades Proteicas

Necessidades Proteicas

A eficiência da utilização de aminoácidos na síntese proteica depende da disponibilidade de calorias não proteicas.
O excesso de energia não proteica acima das necessidades básicas aumenta a eficiência da utilização de azoto na síntese proteica. A quantidade exata de calorias extra necessárias para garantir, pelo menos, um balanço azotado nulo depende de vários fatores.
No adulto estima-se que, para pacientes com peso médio de 70 kg, seriam necessárias 50 Kcal de calorias não proteicas por cada grama de proteínas ou 300 Kcal por grama de azoto. Como tal relação é difícil de obter em soluções convencionais, foi considerado aceitável 25-30 Kcal por grama de proteínas ou 150-180 Kcal por grama de azoto. Em adultos normais, pelo menos cerca de 15-20% das necessidades proteicas diárias deverão ser sob a forma de aminoácidos essenciais, mas as necessidades dependem das circunstâncias clínicas em cada caso.