Artigos

cerebro 1 180x180 - Metastização no Sistema Nervoso Central (SNC)

Metastização no Sistema Nervoso Central (SNC)

Cerca de 25% dos doentes oncológicos desenvolvem, no decurso da sua doença, metastização no SNC.
A metastização a este nível pode assumir duas formas: metástases cerebrais/cerebelosas ou o envolvimento das leptomeninges condicionando o que se designa por carcinomatose meníngea (pode também haver envolvimento deste tipo em linfomas ou melanomas).
As neoplasias que com mais frequência metastizam para o SNC são os tumores do pulmão, mama, melanoma e carcinoma de células renais. Quando a metástase cerebral é a primeira manifestação de doença oncológica, a origem é frequentemente digestiva.

sleep 180x180 - Hipersónias de Origem Central

Hipersónias de Origem Central

São um grupo de doenças cujo sintoma predominante é a SDE (sonolência diurna excessiva) não provocada por distúrbios do sono noturno ou por alterações do ritmo circadiário. Incluem: narcolepsia, hipersónia idiopática, hipersónias recorrentes, síndroma de sono insuficiente, hipersónia associada a doenças médicas e drogas.
Na abordagem terapêutica destas patologias:
—> É fundamental um diagnóstico preciso. A causa mais frequente de hipersónia é a privação de sono (síndrome do sono insuficiente). Também a sonolência provocada por fármacos, patologia psiquiátrica e outras patologias do sono, particularmente patologias respiratórias ou movimentos periódicos do sono, devem ser cuidadosamente procuradas.
—> A terapêutica deve incluir não só tratamento do sintoma principal, a SDE, mas também o controlo de outros sintomas e alterações do sono.
—» E essencial a manutenção de uma boa higiene de sono.
—> Se a SDE não for controlada com os fármacos estimulantes, deve ser extensivamente procurada outra causa.
– Deve ser enfatizado o impedimento de conduzir até a sonolência estar controlada, bem como de realizar tarefas perigosas no trabalho e em casa.
– Dada a incapacidade associada a estas situações, deve ser fornecido apoio social e ocupacional e fomentada a participação em grupos de apoio.

disposable central venous catheter set 180x180 - Vias de Administração - Nutrição Entérica

Vias de Administração – Nutrição Entérica

A NP pode ser administrada em veia central através de cateter venoso central colocado no território cava superior ou inferior, enquanto a NP parcial é administrada em veia periférica. Neste último caso, a solução escolhida não deve ter osmolalidade >800-900 mOsm/L e os acessos venosos periféricos não deverão permanecer mais de 48-72 horas na mesma veia. Esta forma de nutrição deverá, no entanto, ser evitada em doentes com mau património venoso periférico, com necessidade previsível de NP >7 dias ou com necessidade de restrição hídrica.