Artigos

cancer de hipofaringe 180x180 - Corpos Estranhos na Hipofaringe

Corpos Estranhos na Hipofaringe

Espinhas, ossos, dentaduras e moedas são exemplos de corpos estranhos que devem ser retirados prontamente da hipofaringe ou esófago, sob risco de perfuração, mediastinite ou formação de abcesso. Após observação otorrinolaringológica cuidadosa e exame radiológico, se necessário para o diagnóstico ou localização, o corpo estranho deve ser retirado por laringoscopia ou esofagoscopia, o que exige anestesia geral.

urologia 180x180 - CANDIDÚRIA

CANDIDÚRIA

Há que distinguir a colonização urinária frequente em doentes algaliados, diabéticos ou após tratamentos prolongados com antibióticos, os quais apresentam um sedimento urinário apenas com corpos leveduriformes, em que o tratamento consiste apenas em mudar o cateter, melhorar o controlo da glicemia e aumentar a diurese; da infeção sistémica a fungos, com febre elevada, em geral em doentes imunodeprimidos, frequentemente com hifas visíveis no sedimento além das leveduras, em que o tratamento inclui o fluconazol 100 mg/dia p.o. ou em infeções mais graves 200 mg e.v. 12/12 horas.
As lavagens vesicais com anfotericina B não mostraram qualquer vantagem.

0482 5004 rbr 54 03 0231 gf01 180x180 - Diagnóstico (Miopatia)

Diagnóstico (Miopatia)

A miosite por corpos de inclusão tem um início insidioso, surge em idades mais avançadas e atinge frequentemente grupos musculares proximais e distais. As inclusões intranucleares ou intracitoplasmáticas são achados histopatológicos característicos.

episclerite 180x180 - Etiologia (Olho Vermelho)

Etiologia (Olho Vermelho)

Pode ser causado por qualquer condição ocular. Trata-se de um quadro frequentemente benigno, mas pode associar-se a doença sistémica. Pode, também, resultar de um processo infeccioso:
– Bacteriana – secreção mucopurulenta.
– Viral – secreção aquosa ou nenhuma, prurido.
Ou surgir no contexto de um trauma:
– Erosão da córnea.
– Hemorragia conjuntival.
– Corpos estranhos.

pcr viasaereas 180x180 - Manutenção Básica da Via Aérea

Manutenção Básica da Via Aérea

Deve fazer-se uma avaliação rápida da existência de obstrução da via aérea – corpos estranhos, vómito.
Nos traumatismos, verificar a ocorrência de fraturas da face, mandíbula, laringotraqueais.
Devem ser efetuadas manobras de rectificação da via aérea como a hiperextensão cervical e pulsão anterior da mandíbula de forma a corrigir a obstrução da glote pela queda da língua. Nos traumatizados, a hiperextensão cervical está contra-indicada dada a possível coexistência de traumatismo cervical. Em doentes com artrite reumatóide, espondilite anquilosante e artrite psoriática, tal manobra também pode ser causa de lesão medular cervical por subluxação atlanto-axial. Nestes casos a pulsão anterior da mandíbula com protecção da coluna cervical é recomendada. Esta manobra deve ser executada, preferencialmente, por dois operadores.