Artigos

30 01 003 180x180 - Cricotomia

Cricotomia

Este procedimento permite a manutenção de uma via aérea definitiva através de uma incisão através da membrana cricotiroideia. Está contraindicada nas crianças com menos de 12 anos. Neste grupo etário este segmento da via aérea é o mais estreito, e a cicatrização posterior leva a sequelas permanentes.
Após anestesia local, uma incisão cutânea vertical com cerca de 3 a 4 cm é feita na pele de forma a expor a membrana cricotiroideia. Após a sua exposição, é feita uma incisão com cerca de 1 cm na membrana, que é dilatada com uma pinça hemostática ou tesouras curvas. Quando a abertura o permitir, introduz-se um tubo de traqueostomia n° 4.

19 dez pulmao2 1 180x180 - Ventilação Percutânea Translaríngea

Ventilação Percutânea Translaríngea

Consiste na introdução de um cateter e.v. de grande calibre (14 G ou maior) através da membrana cricotiroideia, ao qual se liga uma fonte de oxigénio de alta pressão. Existem sistemas comercializados disponíveis.
A tubuladura de alta pressão que está ligada ao cateter deve possuir um sistema que permita a expiração, interrompendo ciclicamente o fluxo de oxigénio (ciclos inspiratórios de 2 segundos e expiratórios de 4 segundos). Durante os ciclos inspiratórios, deve-se observar uma expansão torácica.
O doente deve ser mantido em posição de Trendelenburg de forma a minimizar a aspiração de conteúdo gástrico. Esta alternativa não pode ser usada em caso de obstrução completa da via aérea alta, pois resultará em barotrauma severo. Ao fim de cerca de 30 minutos existirá uma hipercapnia com a resultante acidose metabólica.