Artigos

20120525125522 180x180 - Epidemiologia (Pneumonia Intersticial Não Específica)

Epidemiologia (Pneumonia Intersticial Não Específica)

A idade média do aparecimento é entre os 40-50 anos. Ambos os sexos são igualmente atingidos. Não há aparente relação com tabaco.

19 dez pulmao2 1 180x180 - Epidemiologia (Fibrose Pulmonar Idiopática)

Epidemiologia (Fibrose Pulmonar Idiopática)

Há uma predominância do sexo masculino. A apresentação na maioria dos casos é acima dos 60 anos.

colesterol da mulher 180x180 - Hipertensão arterial e doenças cardiovasculares

Hipertensão arterial e doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte nos doentes em diálise. Mas nestes doentes, a par dos fatores de risco tradicionais, como o tabagismo e a diabetes, verificamos a importância de fatores de risco não tradicionais com a hiperfosforemia, o hiperparatiroidismo, a anemia, a inflamação…, e, pelo contrário, assistimos à epidemiologia inversa, pela qual fatores de risco como a hipertensão, a hipercolesterolemia ou a obesidade parecem não interferir de forma clara na morbilidade ou mortalidade.
Enquanto se aguardam recomendações baseadas em evidência robusta, procuramos obter um bom controlo da tensão arterial nestes doentes. A hipertensão associada à DRC é predominante volume-dependente, daí que, após o início de diálise, e desde que se consiga um controlo adequado do peso (ou seja, da volemia), um número substancial de s mantêm-se normotensos. Uma percentagem substancial de doentes, sobretudo doentes com hipertensão essencial preexistente, continua a necessitar de medicamentos hipotensores.
Usamos os mesmos medicamentos hipotensores, as mesmas regras e objetivos do tratamento da tensão arterial na população em geral.
Em diálise, não usamos diuréticos como hipotensores. O melhor tratamento da HTA num doente em diálise é baixar o peso seco e uma dose adequada de diálise.

Distribution of Hepatitis B 180x180 - Epidemiologia

Epidemiologia

Em séries de autópsia, a frequência de hidronefrose é de 3,8% no adulto e 2,0% na criança.
A uropatia obstrutiva pode originar insuficiência renal aguda ou crónica, acidose tubular renal, nefropatia com alterações de concentração urinária, litíase urinária, hipertensão ou policitemia.
A litíase é mais frequente no homem (3:1), e na 3.a década. A lesão iatrogénica do uréter é mais frequente na mulher (ginecologia). No homem era frequente em tempo de guerra por arma branca. Hoje aparece ainda nalguns países por ferimento durante um assalto e lesão de arma branca ou bala.

012 180x180 - Epidemiologia

Epidemiologia

A prevalência global de IC na Europa é de 2 a 3%, com aumento com a idade, em particular a partir dos 75 anos de idade, podendo atingir entre a 10 a 20%.
A prevalência global de disfunção sistólica ventricular esquerda assintomática estima-se que seja de 4%.
A prevalência da IC tem vindo a aumentar como consequência do envelhecimento das populações e aumento da eficácia das terapêuticas cardíacas, em particular com maior número de sobreviventes a longo prazo após EAM e cirurgia cardíaca.