Artigos

cont profesionales onco 2597 180x180 - Tratamento (Policitemia Vera)

Tratamento (Policitemia Vera)

Deve ser adaptado ao risco, com uso de citostáticos nos casos de risco alto:
—> Baixo risco (doente com menos de 60 anos, sem trombose, sem factores de risco cardiovascular) – uso de flebotomias para redução de hematócrito abaixo de 45% no homem e 42% na mulher; aspirina em baixa dose (100 mg/dia).
—> Alto risco (doente com mais de 60 anos e/ou trombose prévia) – hidroxiureia é o padrão, em doses médias de 1 a 2 g/dia; flebotomia para controlo de hematócrito como referido; uso de aspirina em baixa dose.

Fotolia 41011828 eritrocitosis 180x180 - Poliglobulias e Policitemia Vera

Poliglobulias e Policitemia Vera

A poliglobulia (ou policitemia) é um grupo de situações que têm em comum um valor de hematócrito, hemoglobina e eritrócitos superior ao normal, habitualmente acima de 51% no homem e 48% na mulher.

doenca renal cronica 180x180 - Tratamento (Anemia de Doença Renal Crónica)

Tratamento (Anemia de Doença Renal Crónica)

– Indicado em doentes em hemodiálise ou pré-diálise, com anemia sintomática.
– Pode ser feito com eritropoietina ou darbepoietina, via e.v. ou s.c.
– Resposta dependente de aporte de ferro (mesmo com ferritina normal, o efeito é potenciado pela infusão de ferro).
– Eritropoietina – dose de 50 a 150 U/kg/3xsemana.
– Darbepoietina – dose de 0,45 mcg/kg/semana.
– Resposta obtida na maior parte dos doentes em 8-12 semanas (hematócrito >32%).
– Reacções adversas aos agentes estimuladores de eritropoiese raras, mas é necessário vigiar a hipertensão e raramente podem ocorrer convulsões.


Warning: DOMDocument::loadHTML(): htmlParseStartTag: invalid element name in Entity, line: 5 in /home/medicina/public_html/wp-content/plugins/wpex-auto-link-titles-master/wpex-auto-link-titles.php on line 30
hospitalhac3a7os doac3a7c3a3odesangue 180x180 - Concentrados Eritrocitários (CE) Desleucocitados

Concentrados Eritrocitários (CE) Desleucocitados

Cada unidade de CE contém 45 g de hemoglobina e um hematócrito de 0,65 a 0,75; aumenta em média cerca de 1 g/dl a hemoglobina em doentes adultos normovolémicos.
— Indicações na anemia aguda:
• Manter a volemia a 100% com cristalóides ou colóides.
• Transfusão de concentrado eritrocitário se:
– Hb <7 g/dl em doentes sem patologia prévia. - Hb <8 g/dl em doente com hemorragia incontrolada ou dificuldade de adaptação à anemia (diabetes, com mais de 65 anos, doença vascular, respiratória). - Hb <9 g/dl em doente com antecedentes de insuficiência cardíaca ou coronária. • Repor os factores de coagulação de acordo com o estudo de coagulação (a partir de perdas sanguíneas de 100% da volemia). — Anemia pré, per e pós-operatória - indicações para uso de CE (em geral os mesmos critérios de anemia aguda): • Doente sem descompensação cardiopulmonar: se Hb <7 g/dl. • Doente com antecedentes cardiopulmonares: se Hb <8 g/dl. • Doente com descompensação cardiopulmonar: se Hb <9 g/dl. — Anemia crónica: • Tratamento causal: ferro, vitamina BI2, ácido fólico, etc. • Transfusão de CE de acordo com sintomatologia (astenia, taquicardia, taquipneia) e valor de Hb: - <5 g/dl - transfusão. - 5-9 g/dl - decisão clínica. - >10 g/dl – quase nunca.
Anemia em hemopatias malignas e neoplasias – tentar manter os níveis de Hb entre 8-9 g/dl.