Artigos

VLP 4000 site 180x180 - Ventilação controlada por volume e regulada por pressão

Ventilação controlada por volume e regulada por pressão

Modalidade mista, em que o ciclo respiratório é controlado por pressão, mas o valor de pressão é automaticamente modulado de forma a fornecer um determinado volume predefinido.
Quando esta modalidade é selecionada, é definido o volume corrente pretendido e o 1.° ciclo é controlado por volume, de seguida o ventilador determina a pressão alvo no final da inspiração e posteriormente todos os ciclos assumem a forma de controlo por pressão. A pressão inspiratória é ajustada automaticamente pelo ventilador para manter o volume corrente alvo.
Permite uma maior liberdade na interação doente-ventilador em cada ciclo e simultaneamente permite o controlo do volume. A pressão inspiratória é automaticamente descalada quando o doente aumenta a sua atividade inspiratória espontânea.
Baseada em técnicas sofisticadas disponíveis apenas nos ventiladores mais modernos.

imagen 20071101213513 180x180 - Relação inspiração:expiração (I:E) (Programação do Ventilador)

Relação inspiração:expiração (I:E) (Programação do Ventilador)

Relação inspiração:expiração (I:E) – a relação entre a parte do ciclo dedicada à inspiração e a parte do ciclo dedicada à expiração é normalmente de 1:2 (ou seja o tempo expiratório leva o dobro do tempo do que o tempo inspiratório). Nos doentes com patologias associadas a uma limitação do fluxo expiratório (por exemplo, bronquite crónica ou asma brônquica), este tempo é ainda mais elevado (relação 1:3 ou mesmo 1:4). No doente crítico, a diminuição desta relação (para 1:1 ou mesmo 2:1) é uma tática que pode ser utilizada para melhorar a oxigenação (dado aumentar a pressão média das vias aéreas) em situações de baixa compliance. Pode, no entanto, levar ao aparecimento de auto-PEEP ou a uma diminuição importante do débito cardíaco, pelo que estes devem ser sempre monitorizados.
O tempo inspiratório pode ser reduzido aumentando o fluxo inspiratório ou diminuindo o volume corrente. O tempo expiratório pode ser aumentado diminuindo a frequência do ventilador.

ivent201 180x180 - Pressão Assistida (Pressure Support Ventilation - PSV)

Pressão Assistida (Pressure Support Ventilation – PSV)

A pressão assistida é uma forma de ventilação mecânica concebida para assistir o doente durante a inspiração, através da entrega de uma determinada pressão positiva inspiratória.
É uma das modalidades que mais conforto e tolerância proporciona ao doente.
Nesta modalidade o doente controla a frequência respiratória, a duração da inspiração, o fluxo inspiratório e o volume corrente. Cada vez que o doente desencadeia uma inspiração, o ventilador entrega a pressão programada e mantém-na constante ao longo de toda a inspiração, aumentando o fluxo de gases para os pulmões. O volume corrente é variável, sendo controlado pelo esforço do doente, pela quantidade de pressão aplicada e pela compliance e resistência do sistema ventilador-doente. A pressão habitualmente utilizada varia entre 8 e 20 cmH20, podendo no entanto atingir os 30 ou 40 cmH2O.
Quando utilizada em conjunto com o SIMV, a PSV diminui o esforço respiratório nos ciclos espontâneos, não tendo qualquer efeito nos ciclos mandatórios.
Está especialmente indicada em:
—> Desmame ventilatório.
—> Ventilação a longo prazo.
Devem ser especialmente monitorizados:
—> O volume corrente expirado.
-> A presença de fugas pelo cuff do tubo orotraqueal ou nos circuitos do ventilador.
—> A frequência respiratória do doente.
Sempre que existe o risco do doente não apresentar esforço inspiratório significativo, esta modalidade deve ser combinada com outras.