Artigos

medula ossea research 180x180 - Transplantação

Transplantação

A transplantação de medula óssea foi introduzida como modalidade terapêutica nas leucemias agudas e aplasias medulares nos anos 60; actualmente, o seu âmbito de aplicação expandiu-se a outras patologias e deverá ser conhecida como transplantação de células progenitoras hematopoiéticas; na realidade, trata-se da infusão por via e.v. de células com potencial progenitor da hematopoiese normal, qualquer que seja a sua origem (sangue periférico, medula, cordão umbilical).
A decisão de propor um transplante de progenitores hematopoiéticos deve ser tomada em centros especializados. Os dadores são classicamente os irmãos compatíveis no sistema HL A (human leukocyte antigen), mas actualmente um número crescente de transplantes alogénicos faz-se recorrendo a dadores não relacionados registados em “bancos de medula”; com o número actual de dadores voluntários registados a nível mundial é possível encontrar um dador para a maior parte dos doentes.

Fistula perianal 7 180x180 - Fístulas Perianais

Fístulas Perianais

As fístulas anais são incomuns. Num estudo epidemiológico em Helsínquia, a incidência foi de 8,6 por 100000. O precursor habitual das fístulas anais é o abcesso ano-rectal, que por seu lado se inicia em 95% dos casos nas glândulas anais a nível da linha pectínea.
Na grande maioria dos casos não se identifica uma causa, mas devemos pensar na doença inflamatória do intestino (3%), na tuberculose (<1%) e nas fístulas pós-cirurgia ou traumáticas (3%). Podemos ainda encontrar fístulas anais em outras doenças, nomeadamente nos tumores malignos ano-rectais, na actinomicose, linfogranuloma venéreo, proctite radica e nas leucemias.