Artigos

155436 Papel de Parede Olho 155436 1280x720 180x180 - Outros órgãos e sistemas (Complicações da RT)

Outros órgãos e sistemas (Complicações da RT)

Ao nível do olho e anexos, dependendo da dose e volume irradiados, a RT pode provocar lesões no cristalino, aparelho lacrimal, retina ou nervo óptico, com alterações na pressão intra-ocular, cataratas, xeroftalmia ou alterações nos campos visuais.
As alterações sobre o aparelho auditivo incluem tinnitus, perda de acuidade auditiva, sendo estes efeitos mais notáveis quando há combinação com citostáticos com ototoxicidade (por exemplo, cisplatina).
A irradiação de neoplasias do pescoço ou mediastino poderá levar a défices hormonais progressivos pela irradiação da tiróide, devendo ser efectuada uma vigilância adequada com a instituição precoce do tratamento de substituição; é frequente o aparecimento de hipotiroidismo subclínico, revelado por TSH elevada, que importa tratar.
Os efeitos sobre o coração podem variar dependendo da dose e volume de miocárdio irradiado e da eventual combinação de drogas cardiotóxicas e incluem pericardite, derrame pericárdico, fibrose do miocárdio, doença isquémica, redução de volume ventricular esquerdo secundária a cardiomiopatia e lesões valvulares. Estes efeitos são raros, mas dependem também de idade e consumo de tabaco.
A irradiação pulmonar pode provocar alterações na elasticidade do órgão, com redução da compliance e capacidade de difusão, levando progressivamente a doença restritiva, se forem irradiados volumes muito extensos.

miocolonias sueño 180x180 - Mioclonias

Mioclonias

O termo “mioclonias” designa movimentos involuntários musculares bruscos, “como se fossem provocados por um choque elétrico”.
—> Etiologia – a causa das mioclonias pode ser cortical, subcortical, espinal ou do nervo periférico. A observação de mioclonias deve fazer referenciar o doente a um neurologista, dada a multitude de diagnósticos diferenciais, com terapêuticas (eventualmente curativas da patologia de base) e prognósticos variados.

glaucoma 180x180 - Neuropatia Óptica

Neuropatia Óptica

Inflamação do nervo óptico, que se pode associar a perda de visão.

f5aa26 Rubeosis iris 180x180 - Glaucoma Agudo

Glaucoma Agudo

Caracteriza-se por um aumento da pressão intra-ocular, condicionando lesão do nervo óptico, perda parcial da visão e, eventualmente, cegueira.

glaucoma 1 180x180 - Causas e Riscos (Neuropatia Óptica)

Causas e Riscos (Neuropatia Óptica)

A causa pode ser desconhecida, mas ocorre edema e destruição da bainha de mielina do nervo óptico. O processo inflamatório pode resultar de uma infecção viral, doença auto-imune ou esclerose sistémica progressiva.

Imagem 239 180x180 - Paralisia Facial Associada a Otite Média Aguda ou Crónica

Paralisia Facial Associada a Otite Média Aguda ou Crónica

Exige observação imediata por um otorrinolaringologista. A terapêutica é geralmente cirúrgica, para descompressão do nervo e drenagem da infecção.

pastillas 180x180 - Tratamento (Neuropatia Óptica)

Tratamento (Neuropatia Óptica)

A acuidade visual pode retornar ao normal ao longo de 2 a 3 semanas sem tratamento.
Os corticóides e.v. podem acelerar a recuperação visual, mas acompanham-se de diversos efeitos secundários. Raramente, a cirurgia para descompressão da bainha do nervo óptico pode estar indicada.

l1l2l32 180x180 - Meralgia Parestésica

Meralgia Parestésica

É uma síndrome de compressão do nervo femorocutâneo superficial.
O nervo femorocutâneo é exclusivamente sensitivo e tem a sua origem nas raízes de L2 e L3. O seu trajecto segue o bordo externo do músculo psoas, passando por baixo da porção externa do ligamento inguinal, imediatamente por dentro e adiante da espinha ilíaca ântero-superior, o local mais frequente de compressão. O nervo segue ao longo da face anterior da coxa onde se divide no ramo anterior e no ramo posterior. Estes são responsáveis pela sensibilidade da porção ântero-lateral da coxa.
Numerosos fatores podem causar a compressão do nervo, como a obesidade, o uso de roupas apertadas ou cintos, cirurgia local, traumatismo significativo (sobretudo com extensão da anca), ou microtraumatismos repetitivos. Trabalhadores que transportam pesos apoiando-os na coxa são um grupo profissional de risco.
Os doentes referem disestesias e hipostesia na face ântero-lateral da coxa. Uma vez que o nervo é exclusivamente sensitivo, não existem sintomas motores. A dor pode agravar-se em posições como o sentar de pernas cruzadas, posição prolongada de pé ou extensão da anca.
0 exame objetivo revela hipostesia ou disestesia ao longo da zona de distribuição sensitiva do nervo, com um local de sintomatologia mais proeminente na região súpero-externa do joelho. A pressão aplicada no nervo ao nível da sua saída da bacia imediatamente por dentro e sobreposta à espinha ilíaca ântero-superior pode desencadear ou exacerbar os sintomas
É importante fazer o diagnóstico diferencial com radiculopatia L2 ou L3, canal lombar estenótico, neuropatia diabética, coxartrose, tumor intra-abdominal e bursite trocantérica.
A radiologia simples e outros exames complementares podem ser necessários para excluir algumas destas patologias. Quando se suspeita de tumor intra-abdominal ou da presença de massa pélvica, deve realizar-se TC ou RM abdominais.
O diagnóstico deve ser confirmado pela electromiografia.

da540cbcc4d7336496819a46a1b68 180x180 - TRATAMENTO (Bursite Isquioglútea)

TRATAMENTO (Bursite Isquioglútea)

A injeção local com corticosteróide, tendo cuidado na abordagem pelo risco de lesão do nervo ciático, pode aliviar a dor. A resolução pode demorar meses.
Devem ser ensinados exercícios de flexão das ancas, levando os joelhos à face anterior da região torácica, em cima de uma superfície almofadada.

slide21 180x180 - BURSITE ISQUIOGLÚTEA

BURSITE ISQUIOGLÚTEA

É uma condição patológica que se caracteriza por inflamação da bolsa serosa isquioglútea (sobre a tuberosidade isquiática) e manifesta-se por dor glútea, em especial na posição de sentado ou de deitado, podendo coexistir irritação do nervo ciático (com dor irradiando à face posterior da coxa). A palpação local dolorosa é sugestiva.
Surge sobretudo em pessoas magras, que passam muito tempo sentadas em superfícies duras.