Artigos

colite 1 180x180 - Colite esquerda

Colite esquerda

A terapêutica tópica com 4 g de messalazina constitui o tratamento de 1.ª linha. A junção de supositórios de messalazina pode ser necessária nalguns doentes, bem assim como formas orais de libertação preferencial no cólon; de notar, contudo, que as formas orais são menos eficazes e mais lentas no seu modo de actuação, em relação às formas tópicas. Existe correlação directa entre a dose e a eficácia da messalazina oral.
A terapêutica combinada de messalazina oral e tópica é superior em eficácia em relação à messalazina oral isoladamente, tanto na indução como na manutenção de remissão.
Os doentes intolerantes ou com resposta inadequada aos aminossalicilatos, podem necessitar de corticoterapia, preferencialmente na forma tópica, para indução de remissão.
A corticoterapia não é eficaz na manutenção da remissão.

FOTO 10 VIC Estenose por Crohn 1 1 180x180 - Doença de Crohn refractária

Doença de Crohn refractária

A avaliação e o tratamento da DC refractária é semelhante à CU, com algumas excepções. A maior parte dos estudos têm apontado o consumo de tabaco como estando relacionado com a DC refractária.
Os doentes com DC, intolerantes, alérgicos ou que não respondam às tiopurinas, podem ser iniciados na terapêutica com MTX, eficaz na indução e manutenção de remissão.
Outra alternativa é a utilização de terapêutica biológica, eficaz na indução e manutenção da remissão. No caso em que os doentes com DC mantenham actividade da doença, apesar do uso das terapêuticas atrás mencionadas, a terapêutica cirúrgica deverá ser considerada.

cronh 180x180 - Colite extensa/pancolite

Colite extensa/pancolite

Devido ao facto da doença se estender para além do limite de acção de terapêutica tópica, os aminossalicilatos orais são a terapêutica de eleição.
A terapêutica tópica pode ser utilizada complementarmente, sobretudo nas situações em que exista marcada sintomatologia distai (tenesmo, falsas vontades). A corticoterapia sistémica deve ser iniciada no caso de não ocorrer remissão clínica nas doses máximas de aminossalicilatos orais e/ou tópicos.

cigarro causa ansiedade 2013 180x180 - Considerações Terapêuticas (Cessação Tabágica)

Considerações Terapêuticas (Cessação Tabágica)

A dependência física e psicológica do tabaco é um fenómeno complexo, com influências ambientais e genéticas. O tabagismo pode ser encarado como uma doença crónica, com múltiplos períodos de recaída e remissão, que requer cuidados continuados, esperando-se uma taxa de sucesso após tratamento de 15-35% aos 12 meses.
A abordagem terapêutica requer uma estratégia global que alia a prevenção do início do consumo, à promoção da cessação, à proteção da exposição ao tabagismo passivo e à adoção de um estilo de vida saudável.