Artigos

medicamentos para controlar la diabetes 180x180 - Meglitinidas

Meglitinidas

Formam uma ligação ao receptor das sulfonilureias e restauram a primeira fase de secreção de insulina (rápida); possuem um início de acção rápido e semivida curta e devem ser administradas imediatamente antes das refeições em 3 tomas ao dia.

medicacao para a diabetes tipo 2 2014 02 28 15 59 25 180x180 - Glitazonas

Glitazonas

Rosiglitazona (Avandia 4 e 8 mg) e pioglitazona (Actos 15,30 mg).
Provoca um aumento da sensibilidade a insulina no músculo, tecido adiposo e fígado com uma redução da HbA1c entre 0,5 e 1,4%. Além disso, reduz a tensão arterial, a hiperplasia da íntima das coronárias e a microalbuminúria.
Os efeitos secundários mais frequentes são o aumento ponderal semelhante às sulfonilureias, edema e retenção hídrica (em doente com ICC grau III/IV) e possivelmente aumento do risco de fracturas.
Podem ser utilizadas em associação com as sulfonilureias e metformina.

glucobay tabl 100 mg 30 stk 800x800 180x180 - Inibidores da glucosidase

Inibidores da glucosidase

– Glucobay em doses de 50-100 mg tid.
Reduz a hiperglicemia pós-prandial através da redução da absorção de glicose e, desta forma, reduz a utilização de insulina. Diminui a HbA1c em cerca de 0,5-1%, com uma redução da hiperglicemia pós-prandial em 30-50%.
Os efeitos secundários frequentes são a flatulência (20%) e diarreia (3%).
Quando administrada isoladamente, não há risco de hipoglicemia, excepto quando é associada a sulfonilureias ou insulina.

Risco de mortalidade é maior entre diabéticos que se tratam com sulfonilureia dreamstime 180x180 - Sulfonilureias (DM tipo 2)

Sulfonilureias (DM tipo 2)

As sulfonilureias aumentam a libertação de insulina e melhoram a acção da insulina nos órgãos alvo. Estão indicadas na DM tipo 2 em doentes não obesos nos quais o controlo glicémico não é atingido apenas com dieta ou em associação à metformina quando esta não consegue um controlo glicémico eficaz.
Leva a uma redução da HbA1c em 1 a 2% e a redução do risco microvascular em 25%.
Os efeitos secundários são:
– A hipoglicemia com uma taxa de 17% ao ano (glibenclamida) e 10% (glimepirida) que ocorre principalmente em doentes idosos, com insuficiência hepática e renal e nos casos de jejum prolongado.
– O aumento de peso (cerca de 2 kg).
– Outros mais raros, como reacções alérgicas e alterações hematológicas (anemia hemolítica, agranulocitose, trombocitopenia) e gastrintestinais (náuseas/vómitos e raramente icterícia colestática).
As contra-indicações para a utilização de sulfunilureias são: DM tipo 1 ou DM secundária a pancreatite, gestação, cirurgia major, infecções graves, stress, trauma, antecedente de reacção alérgica à sulfonilureias e predisposição à hipoglicemia severa.
Podem ser utilizadas em associação com metformina, glitazonas, acarbose e insulina.