Artigos

preview009 180x180 - TC E RM

TC E RM

Mais recentemente quer a TC, recorrendo ao sistema helicoidal, ou a urografia por RM, com contrastes próprios, parecem ser uma boa alternativa para o diagnóstico de obstrução, em doentes com dor lombar aguda, com contra-indicação para UIV; segundo alguns autores, a TC é mais sensível do que a UIV na deteção de cálculos do uréter lombar, mesmo sem contraste. Também a RM permite visualizar o local da obstrução e, na maioria dos casos, a sua etiologia. As desvantagens destes últimos estão, por enquanto, ao nível dos custos e da maior duração do exame no caso da RM.

zvmdqbeb 180x180 - Urografia de Eliminação (UIV)

Urografia de Eliminação (UIV)

A urografia pode fornecer informações anatómicas não só do local da estenose ou da anomalia, mas também funcionais, relacionadas com a dinâmica da obstrução quando se recorre, como é hoje o caso, a vídeo-urografia digital. Na urografia da obstrução aguda, o nefrograma é típico e seguido de um atraso significativo do preenchimento do sistema coletor com contraste. Há dilatação do sistema coletor e por vezes com aumento das dimensões renais. É possível haver rutura dos fórnices, com extravasão de urina, desaparecendo nesta situação a dilatação. Na obstrução crónica há, habitualmente, dilatação e tortuosidade do uréter, com acumulação de contraste no seu interior, até ao ponto de obstrução; pode haver diminuição da espessura do parênquima renal sempre que se trata de uma situação arrastada no tempo.
Não deve ser efetuada com valores elevados de creatinina.