Artigos


Warning: DOMDocument::loadHTML(): htmlParseStartTag: invalid element name in Entity, line: 2 in /home/medicina/public_html/wp-content/plugins/wpex-auto-link-titles-master/wpex-auto-link-titles.php on line 30
Cópia de IMGP4441 180x180 - Vacina contra e Hepatite B

Vacina contra e Hepatite B

A situação epidemiológica atual de Portugal relativamente à hepatite B pode ser considerada de baixa endemicidade, com cerca de 1% de portadores de AgHBs na população.
A vacina deve se administrada em adultos com risco elevado de exposição (toxicodependentes, receptores crónicos de derivados do sangue e plasma, hemodialisados, contacto homossexual masculino) ou sexual promíscuo, profissionais de saúde, indivíduos trabalhando em instituições parra deficientes ou reclusos, co-habitantes de portadores crónicos e viajantes para zonas de elevada endemicidade). A vacina inactivada é constituída por AgHBs purificado, obtido por métodos recombinantes, administrada em 3 tomas (0, 1 e 6 meses, sendo possível um esquema “acelerado” de 0, 1 e 2 meses, após o qual está recomendada uma nova toma ao fim de 1 ano), sendo bastante imunogénica embora possa ocorrer uma resposta insuficiente (título de anti-HB após a vacinação <10 MUI/ml)

vacina 10241 180x180 - Vacinação contra o Tétano e Difteria

Vacinação contra o Tétano e Difteria

Nos adultos (ou indivíduos com mais de 13 anos) não vacinados previamente, deve ser feita com a formulação Td (dose diftérica reduzida). A vacina é inactivada, contendo os toxóides tetânico e diftérico, sendo administrada em 3 doses, sendo as duas primeiras separadas por 4 semanas e a terceira 6-12 meses após a segunda. O reforço deve ser dado 10 anos após a última toma, tal como aos indivíduos vacinados na infância. As reações locais são as mais frequentes, com formação de nódulo local, persistente. As reações febris, hipotensão e vertigem estão descritas como mais frequentes em indivíduos com múltiplos reforços vacinais.