Artigos

1 verrugas genitales 180x180 - Condilomas

Condilomas

São lesões salientes, quase sempre maceradas e de superfície espiculada – “em crista de galo” -, mas que podem ter aspecto plano ou digitiforme. Localizam-se nos órgãos genitais, regiões peri-anal e anal e nas áreas próximas. São também designadas por condilomas acuminados ou verrugas venéreas. Nalguns doentes, por razões que se desconhecem, desenvolvem-se verrugas anogenitais exuberantes, designadas por condilomas gigantes ou tumores de Buschke-Lowenstein, que correspondem muitas vezes a tumores malignos. Frequentemente, indivíduos com condilomas têm outras infecções genitais, nomeadamente por Cândida albicans, Ureaplasma urealyticum e Gardnerella vaginalis, que favorecem a expressão clínica dos condilomas.
Embora se tenham encontrado mais de 70 tipos de VPH nas regiões anogenitais, os que causam mais vezes os condilomas são o 6 e o 11. Estes tipos, juntamente com os 16, 18, 31 e 33 estão frequentemente associados a displasia genital, nomeadamente do colo do útero, embora o mesmo se verifique com outros. Pelo menos 20% das mulheres com condilomas cervicais clinicamente detectáveis têm neoplasia intra-epitelial (CIN).
Há indivíduos com lesões subclínicas, sem queixas, apenas diagnosticáveis por colposcopia, ou mesmo só por histologia. Há casos em que sintomas como o prurido, o ardor ou a dispareunia são devidos a infecção pelo VPH, mesmo na ausência de formações vegetantes. E há portadores aparentemente sãos em que a presença do vírus só é detectada por técnicas de PCR.
A transmissão do vírus pode ser feita por outras vias, mas faz-se quase sempre por contacto sexual. A localização das lesões predomina nos locais sujeitos a maior atrito durante o coito.