cerivastatina-oral-1024x793
Terapêutica da DPOC Estável – bupropiona

A bupropiona, utilizada inicialmente como antidepressivo, mostrou-se eficaz na desabituação tabágica pela sua ação inibidora da recaptação da dopamina, aumentando os níveis extracelulares desta e reduzindo assim os sintomas de abstinência.
A dose habitual aconselhada é de 300 mg/dia dividida em 2 tomas com intervalo mínimo de 8 horas. O tratamento deverá ser iniciado com 150 mg/dia na primeira semana.
A duração recomendada é de 7 a 12 semanas. O efeito secundário mais importante é a insónia, razão pela qual deve ser administrado o mais cedo possível. As convulsões são o maior risco do fármaco, pelo que está contra-indicado em doentes com epilepsia ou antecedentes de convulsões, tumor do SNC, doença bipolar, dependência de psicofármacos, abuso de álcool ou doença hepática grave. A toma de fármacos que reduzam o limiar convulsivante (como teofilina e corticóides sistémicos) são uma contra-indicação relativa. A associação com TSN é sugerida por muitos autores para casos de fumadores com elevada carga tabágica.

Algumas Etiquetas


cirurgia de hemorroida,cricotomia,herpes génital,fissura anal,radioterapia,trinitrato de glicerina,urticaria,leucocitos 14000,meralgia parestésica,cirurgia de hemorroidas.

Tambem podera gostar -