1602SER
Tratamento II (Meningite)

O co-trimoxazol tem excelente penetração através da BHE, e o seu espectro de actividade pode ser utilizado em alternativa aos agentes de 1.ª linha, no tratamento de situações específicas, como na MAB por Listeria monocy to genes, para a qual é a alternativa principal em doentes intolerantes à ampicilina ou quando se suspeite de envolvimento de estafilococos. Também os carbapenemes (imipeneme e meropeneme) têm uma excelente penetração através da BHE, atingindo níveis suficientes para o tratamento de infecções por pneumococos resistentes. A menor toxicidade neurológica (risco de convulsões) do meropeneme torna-o um antibiótico com interesse como alternativa em doentes intolerantes às primeiras opções, tanto mais que existe alguma evidência da sua efectividade comparativa contra pneumococos em estudos controlados. Em particular, pode ser a escolha para o tratamento de agentes como P aeruginosa, Acinetobacter Spp. e Citrobacter spp. No entanto, podem ocorrer convulsões em até 6% dos doentes tratados, pelo que deve ser utilizado com precaução e apenas nos casos em que não existem alternativas com menor risco de neurotoxicidade.
O linezolide tem, também, uma excelente penetração através da BHE, tornando-o um fármaco com muito interesse para o tratamento de situações seleccionadas, sobretudo se tivermos em conta a má penetração da vancomicina através do SNC. No entanto, não existem estudos alargados que demonstrem a sua eficácia e segurança no tratamento da MAB, designadamente por agentes resistentes, pneumococo, estafilococos resistentes à meticilina, incluindo os coagulase-negativos, enterococos, pelo que deverá ser, também, utilizado apenas na ausência de alternativas.
Os estudos das concentrações obtidas com quinolonas no LCR revelam resultados variáveis, mas com concentrações que raramente excedem uma taxa de 10% das concentrações séricas. Embora estas concentrações possam permitir atingir níveis suficientes para o tratamento de MAB causadas por enterobacteriáceas e haja dados que indicam que as concentrações no tecido cerebral são superiores, a sua utilização no tratamento desta patologia não está recomendada, tendo em conta as alternativas disponíveis.
No tratamento da meningite por listeria, a utilização da ampicilina continua a ser justificada pela boa actividade contra este agente. A associação de um aminoglicósido está recomendada apenas com base no efeito sinérgico demonstrado pela combinação destes fármacos contra listeria, in vitro, mas não estão disponíveis estudos que comprovem a vantagem da associação no tratamento da meningite. De notar que a penetração dos aminoglicósidos através da BHE é praticamente nula.

Algumas Etiquetas


cirurgia de hemorroida,cricotomia,herpes génital,fissura anal,radioterapia,trinitrato de glicerina,urticaria,leucocitos 14000,meralgia parestésica,cirurgia de hemorroidas.

Tambem podera gostar -